Sintomas de intolerância a lactose

Tomar um iogurte ou um copo de leite pela manhã e saborear um delicioso sorvete na sobremesa, após o almoço e o jantar, são situação bastante corriqueiras e normais para a maioria das pessoas. Mas para quem sofre de intolerância à lactose, a ingestão de qualquer um destes alimentos pode causar fortes diarreias, que costumam aparecer alguns minutos depois da refeição.

Quando ingerimos leite ou um dos seus derivados, entra em ação uma enzima chamada lactase, que é a responsavél pela digestão do açúcar do leite, também conhecido como lactose, facilitando a sua absorção pelo organismo. Porém, em algumas pessoas, a capacidade de produção desta enzima é menor ou até mesmo nula.

Nesses casos, a lactose chega ao intestino grosso sem ser absorvida, fazendo com que algumas bactérias entrem em ação para fermentar o açúcar, situação que leva ao aparecimento de sintomas similares a uma indigestão, causando incômodos na região abdominal.

Nos recém-nascidos, a intolerância à lactose pode ser um grande problema, já que eles sequer podem ser amamentados. O leite humano é o mais rico em lactose, contendo aproximadamente 7 gramas de lactose a cada 100 ml, enquanto o leite de vaca tem uma média de 5 gramas de lactose por 100 ml.

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns da intolerância à lactose são a diarreia, produção de gases em grandes quantidades, sensação de barriga inchada, dor abdominal, cólicas, cãibras e assadura. Porém, cabe ressaltar que a intensidade dos sintomas varia conforme o nível de intolerância e a quantidade de lactose ingerida.

Se o nível de deficiência da lactose for baixo, é até possível ingerir um ou dois copos de leite ao dia, por exemplo, sem que apareça algum dos sintomas citados, desde que a ingestão aconteça em grandes intervalos e não seja feita todos os dias.

Tratamentos

Antes de falar dos tratamentos  para esta patologia, é preciso comentar sobre o diagnóstico. Uma forma simples de saber se você é intolerante à lactose, o que não elimina uma visita ao médico, é suspender o consumo de leite e de alimentos derivados dele por um tempo e notar se os sintomas desaparecem. Em caso positivo, pode ser que você tenha o problema.

Além disso, há exames clínicos que podem identificar a doença, como o teste oral e a análise de hidrogênio na respiração.

Feito o diagnóstico, o tratamento consiste basicamente na readequação dos hábitos alimentares, já que a suspensão total da ingestão de leite e seus derivados é prejudicial à saúde. Algumas opções são o consumo de leite com baixo teor de lactose ou mesmo sem lactose, e o uso de cápsulas de lactase, que ajudam a digerir a lactose.

Comments

comments