Perigos da Radioatividade

Diante dos problemas com as usinas nucleares recentemente no Japão, os perigos da radioatividade vêm sendo discutidos por todos os países que possuem usinas nucleares.

Segundo Rosangela Franco Coelho, física-médica do Centro de Engenharia Biomédica da Unicamp, os danos causados pela radioatividade dependem do nível e do tipo de radiação presente no ambiente e qual foi o tipo de contato que o ser humano teve com o objeto e/ou pessoa contaminada. “Pode acontecer exposição a uma fonte de radiação e também a contaminação por material radioativo. A contaminação acontece quando a pessoa entra em contato direto com o material radioativo. E na exposição a pessoa recebe radiação, mas não entra em contato com o material”, explica Coelho.

Os danos causados pela exposição a radiação diferentemente de uma queimadura, ou um choque, são imperceptíveis e só aparecem quando o caso já está grave, tudo depende do nível de exposição, dos níveis de exposição e do período (tempo) de exposição.

Algumas reações imediatas são: queimaduras e náuseas. Dependendo do nível e do tempo de exposição, podem aparecer sintomas como tontura, baixa contagem de plaquetas e queda da produção de glóbulos brancos, sangramento do sistema digestivo, inflamação dos pulmões e fibrose, danos ao sistema nervoso central, podendo inclusive levar à morte do indivíduo exposto. Para doses baixas e exposição prolongada pode ocorrer mutação genética nas células dando origem a  um câncer que, se não tratado, pode eventualmente levar ao óbito, podem ocorrer também alterações no DNA.

Após a contaminação devem ser tomadas os devidos cuidados médicos para estabilizar o quadro e a partir os exames devem ser realizados periodicamente.

Comments

comments