Como tratar a gordura no fígado

Para tratar gordura no fígado é necessário identificar a causa, que pode ser por disfunção endócrina, tais como diabetes, triglicéride e colesterol alto; herança genética; alimentação inadequada, tanto por excesso quanto por deficiência; efeito colateral de medicamentos, como corticóide e antibiótico; por ingestão habitual de bebidas alcóolicas e após dietas e cirurgias que resultaram em acentuada perda de peso.

O diagnóstico é feito por diversos tipos de exames médicos, pois a esteatose hepática, assim como a maioria das doenças do fígado, não se manifesta com sintomas claros.

Após a identificação da causa da gordura no fígado, feita por um médico, deve-se seguir a recomendação prescrita por ele, que pode ser desde a supressão de determinado medicamento até o uso de suplementos vitamínicos e alimentares. Independente da origem da esteatose hepática, deve-se proceder à interrupção total da ingestão de bebidas alcoólicas.
Evitar o uso de drogas e bebidas alcoólicas, adotar hábitos alimentares saudáveis e iniciar uma atividade física, como a caminhada, são atitudes indispensáveis para redução da gordura visceral e o bom funcionamento desse órgão vital, uma vez que não existe medicamento que proteja o fígado dos excessos de bebida e comida.

A reeducação alimentar consiste em evitar alimentos gordurosos, industrializados, embutidos e frituras em geral, como queijo amarelo, requeijão, chocolate, linguiça, bacon, pizza, pastel e sanduíches, optando por alimentos saudáveis e ricos em fibras, como legumes, frutas, verduras -especialmente beringela e maçã-, ovos, queijo branco, leite desnatado, carnes magras grelhadas, gelatina, mel, azeite virgem ou óleo monosaturado.
Os carboidratos são benéficos ao fígado, como macarrão, arroz e pães integrais.

Como coadjuvante ao tratamento médico, existem os produtos naturais, como as ervas e a dieta alimentar saudável, que podem ser utilizadas para estimular o funcionamento normal do fígado e desintoxicar o organismo.

As ervas são um grande aliado na regeneração e no combate à gordura no fígado, como o chá de carqueja e de chapéu-de-couro, que devem ser preparados por infusão, sem ferver as folhas junto com a água e ingeridos entre uma a três xícaras diárias, durante um mês, pelo menos.

  • Dicas: Monte sua dieta com o auxílio de um nutricionista, que fará a prescrição adequada para o seu biotipo, com foco na redução da gordura do fígado.
  • Beba água frequentemente entre as refeições.
  • Evite comer muito durante as refeições, pois o ideal é alimentar-se a cada três horas.
  • Opte por frutas cítricas como sobremesa.
  • A ingestão excessiva de vitamina A é altamente prejudicial ao fígado.

Comments

comments