Como Cuidar Bem dos Dentes

Como Cuidar Bem dos Dentes

0 80

Prevenção

A grande maioria dos problemas relacionados aos dentes  podem ser evitados com uma escovação adequada e o uso do fio dental. Pois através da odontologia curativa (restaurações, extrações, tratamentos de canal…) não se obtém resultado no controle dessas doenças. Cerca de 95% dos brasileiros sofrem de cárie e doença das gengivas (doença periodontal), mesmo com grande número de dentistas por habitante. Um dos períodos mais importantes para se prevenir as cáries é durante a erupção dos dentes, sejam eles “de leite” ou permanentes.

A prevenção baseia-se em:

  • Correta higienização com escova e fio dental;
  • Consumo inteligente do açúcar;
  • Uso correto de flúor, para fortalecer os dentes;
  • Acompanhamento da saúde bucal pelo dentista.
  • No Brasil, 50% das pessoas de 40 anos não possuem metade dos dentes. Grande parte dos problemas dentários dos adultos (inclusive a necessidade de uso de aparelhos) são causados por perda prematura dos “dentes de leite” quando ainda criança.

Escovação

A escovação deve ser feita, idealmente, em um local de boa iluminação e na frente do espelho, pelo menos no período de aprendizagem da técnica correta. Com o tempo, você assimilará a técnica e conhecerá melhor os seus dentes, podendo dispensar o espelho e retomar seu hábito. Sempre com pouquíssima pasta, ou até mesmo sem pasta de dente.

A escova

  • Pontas arredondadas para não ferir a gengiva;
  • Cerdas de nylon macias e agrupadas em tufos;
  • Superfície da parte ativa plana;
  • Cabeça pequena para alcançar até os últimos dentes.

Obs.: Lave sempre sua escova com água corrente após o uso;

Troque sua escova aproximadamente a cada 3 meses. Após este período as cerdas ficam “amassadas” e já não possuem tanta eficiência para remover a placa bacteriana. Leve sua escova para o dentista ou peça orientação para escolher melhor sua escova.

O creme dental

A escolha adequada do creme dental é feita individualmente para cada pessoa, por isso consulte seu dentista. Observe sempre se possui flúor em sua composição. Utilize uma quantidade pequena (tamanho de uma ervilha) para a escovação.

Obs.: Não engula a pasta de dente durante ou após a escovação. O flúor pode ser tóxico se ingerido em grande quantidade.

Horários para escovação

Escove os dentes ao acordar, isto é um hábito bastante saudável pois ajuda você a enfrentar o dia com mais disposição e um hálito melhor pela manhã. Além disso, procure escovar os dentes sempre após as principais refeições. Ou pelo menos antes de dormir (a escovação mais importante), pois durante a noite o acúmulo de placa bacteriana é maior, devido à redução da quantidade de saliva (que “limpa” a placa), disponível na boca durante a noite.

Técnica para escovação

Dentes Superiores:

Inicie pelos últimos dentes de cima, do lado direito e pela superfície interna seguindo até o lado esquerdo (movimento de “varrer” ).

Passe à superfície externa dos dentes, iniciando agora pelo lado esquerdo e terminando no direito (movimento de “varrer”).

Ainda do lado direito, escove atrás dos últimos dentes e passe a escovar a superfície mastigatória dos dentes até o lado esquerdo. Ao chegar do lado esquerdo, escove atrás dos últimos dentes (movimento de vai-vêm).

Dentes Inferiores:

Repita como indicado para os dentes superiores.

Escove a língua

Movimento de “Varrer”: Inicialmente, os movimentos devem ser feitos como se você estivesse varrendo a placa bacteriana da gengiva para os dentes. Para isso, a escova deve ser colocada inicialmente inclinada junto ao dente e pressionada levemente para limpar o sulco gengival (espaço entre o dente e a gengiva). A seguir, com movimento de rotação “varre-se” a placa bacteriana para fora do dente.

Movimento de “Vai-Vêm”: Quando estiver escovando as superfícies mastigatórias use o movimento de “vai-vem” esfregando a superfície dental para frente e para trás e escove atrás dos últimos dentes.

Deve-se repetir os movimentos de 5 a 10 vezes por grupo dental, conforme a maior ou menor tendência de acúmulo de placa bacteriana, indicada pela revelação de placa. Insista com mais movimentos nas regiões onde o acúmulo de placa é maior.

Uso do fio dental

Para limpeza das regiões entre os dentes, onde a escova não consegue remover os resíduos alimentares e a placa bacteriana, deve ser usado o fio dental.

Você deve usar o fio dental diariamente, antes da última escovação noturna.

O fio dental deve ser passado entre todos os dentes, superiores e inferiores, e atrás dos últimos dentes. Os dentes do fundo da boca são, pela maior dificuldade de higienização, os mais atacados pela cárie e merecem cuidado especial.

Flúor

Existem três fatores que devem estar presentes para que ocorram as cáries:

  • Placa bacteriana;
  • Açúcar, para que a placa bacteriana prolifere;
  • Dente pouco resistente.

Uso correto do fio-dental.

Para evitar a cárie, portanto, além de remover a placa bacteriana (escovação e uso de fio dental) e de evitar o consumo freqüente de açúcar, pode-se utilizar o flúor que atua fortalecendo os dentes. O flúor é uma substância que deixa mais forte a superfície do dente (esmalte), protegendo-a contra os ataques ácidos da placa bacteriana que podem provocar cárie.

Formas recomendadas do uso do flúor

  • Flúor na água de abastecimento da cidade;
  • Flúor nas pastas de dente;
  • Bochechos (diários ou semanais);
  • Aplicação tópica pelo dentista (flúor em gel);

Obs.: Os bochechos e a aplicação tópica devem sempre ser feitos sob supervisão do dentista; Ao fazer bochechos com flúor procure sempre expelir (cuspir) todo o produto após o uso; Atualmente não se recomenda o uso de flúor sistêmico, ou seja, comprimidos de flúor ou flúor associado a complexos vitamínicos, pois sabe-se que a ação do flúor é de caráter local.

Importância de bons dentes e gengivas sadias

Cuidando de seus dentes e gengivas você estará conservando sua saúde e bem estar, pois com bons dentes e bom hálito é muito mais fácil se relacionar com seus amigos, namorada, esposa…

A falta de dentes dá à fisionomia um aspecto de velhice precoce, pois eles dão forma e expressão ao rosto e à boca, além de serem indispensáveis a uma boa dicção. Os dentes também, podem prejudicar a digestão que começa na boca, se os dentes estiverem cariados, ou mesmo se houver a falta de algum, a digestão se tornará mais difícil e todo o organismo poderá ser afetado. Bons dentes favorecem a boa mastigação, esta favorece a digestão e, portanto, uma assimilação mais perfeita e completa dos alimentos. A maioria das empresas selecionam, entre candidatos com as mesmas qualificações, aquele que tem uma “boa aparência”. Com dentes bem tratados, você pode ainda fazer economia de tempo e dinheiro. Fazendo uma correta higiene bucal você não precisará fazer grandes tratamentos odontológicos, nem ir muito seguidamente ao dentista e, quando for, provavelmente só receberá elogios.

Comments

comments

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply


*