As violetas, embora elas não sejam as flores mais perfumadas, são preferência nacional por serem fácil de cuidar e muito coloridas. Elas são originárias da África do Norte e existem várias espécies, e algumas delas chegam a mais de 15 centímetros de altura.

Embora sejam muito fáceis de manter, existem alguns cuidados que devem ser tomados com essas flores:

 

Usar Vaso de Barro

Embora as violetas sejam normalmente comercializadas em vasos de plástico, o ideal é que elas sejam plantadas em vasos de barro. Esse tem a vantagem de absorver o excesso de água e permitir que as raízes da planta “respirem” adequadamente. Vale lembrar que as violetas são plantas muito sensíveis ao excesso de umidade, chegando muitas vezes a sofrer ataques de pulgões quando em ambientes muito úmidos.

Manter Longe do Sol

As violetas são flores de vaso por excelência, tanto que não suportam luz solar direta e devem ser mantidas rigorosamente à meia-sombra. Embora sejam plantas que não gostem de muita luz, não devem permanecer em recintos fechados por muito tempo, pois suas folhas vão ficando amareladas e as raízes podem sofrer o ataque de fungos.As janelas da sua casa, que recebem o sol da manhã (e, portanto, mais fraco) são locais ideais para elas.

Precisa Replantar?

Assim como outras flores de vaso, depois de alguns meses a violeta pode crescer ao ponto de preencher todo o vaso – precisando, nesse caso, de uma muda.

Para verificar se a flor precisa ser tranferida de vaso, basta retirar um pouco de terra rente a borda do vaso. Se ao retirar uma fina camada da superfície você perceber que o interior do vaso está tomado pelas raízes da planta, está mais do que na hora de passar a violeta para um vaso maior.

Para tanto, retire com cuidado a planta do vaso atual – tomando cuidado para “descolar” as raízes do vaso. Faça uma poda nas extremidades das raízes que estiveram em contato com o vaso.

Antes de replantar a violeta no novo vaso, insira alguns pedriscos e pedaços de cerâmica no fundo do vaso, para facilitar a drenagem da água. Use também terra vegetal com humús, que são ricas em nutrientes essenciais para essas plantas.

Preencha metade do vaso com a mistura de terra e humús, insira a violeta, e preencha o restante do vaso. Ao preencher o vaso com a mistura de terra, tome o cuidado de não encostar os caules mais próximos da terra.

Esses são apenas alguns cuidados que devem ser tomados com as violetas, para que essas flores continuem sempre coloridas e viçosas.

Comments

comments

SIMILAR ARTICLES

0 124

0 91

11 COMMENTS

  1. Ganhei uma plantinha de folhas verdes escuras todo rajadas de branco e uma flor amarelinha tipo um cone no centro, que tipo de plantinha é essa e como cuidá-la, não sei de qual espécie, e quero cuidar bem, pois ela é linda!!!

  2. gostaria de saber se posso plantar só com a terra vegetal
    se sim (qualquer planta?)
    obrigada pela atenção

  3. Oi,
    Gostaria de saber quais FLORES podem ser plantadas em solo úmido e com pouca luminosidade. Ex: Tenho um minha casa um local onde platei várias árvores frutíferas e elas não permitem entrada de luz solar direta no solo. Poderiam me fazer uma lista de flores de qualquer cor que eu poderia plantar no meu quintal? E se eu resolver gramar algumas partes e colocar flores também? Daria certo?
    meu e-mail é carol_orioli@hotmail.com. Agradeceria muito se me respondessem.

  4. Oi,
    Gostaria de saber se poderiam me enviar uma lista de tipos de flores que eu posso plantar em solo úmido e sem luz direta do sol. Ex: Tenho em minha casa uma érea onde tenho várias árvores frutíferas e elas mantem o solo úmido e não permitem entrada de lua solar direta. Gostaria de gramar uma parte. Daria certo?
    meu e-mail é carol_orioli@hotmail.com Obrigado pela atenção!

  5. […] Violetas: originárias da Tanzânia e já possuem aproximadamente seis mil espécies catalogadas. Além disso, as violetas são muito susceptíveis a pragas e à variações na temperatura. Não molhe as folhas e a copa das violetas, pois elas podem vir a apodrecer, coloque apenas um pouco de água no pratinho do vaso. […]

Leave a Reply


*