Como Cuidar De Violetas

violteas

Elas são originárias da África do Norte e existem várias espécies, sendo que algumas delas chegam a mais de 15 centímetros de altura. As violetas são flores que estão sempre presentes em casas e apartamentos. Por serem fáceis de cultivar e muito bonitas, elas ganham a preferência das donas de casa.

Embora sejam plantas herbáceas com raízes pequenas, as violetas necessitam de vasos que tenham bocas largas, pois precisam de espaço para que receba apoio para suas folhas. Os vasos de plásticos são os mais usados entre essas plantas e podem abrigá-las até no máximo um ano, período após o qual elas passam a necessitar de vasos de barro, para que o excesso de água possa ser absorvido e elas possam “respirar” normalmente.

Vaso de Barro

– Esse tem a vantagem de absorver o excesso de água e permitir que as raízes da planta “respirem” adequadamente. Vale lembrar que as violetas são plantas muito sensíveis ao excesso de umidade, chegando muitas vezes a sofrer ataques de pulgões quando em ambientes muito úmidos.

Manter Longe do Sol

– As violetas são flores de vaso por excelência, tanto que não suportam luz solar direta e devem ser mantidas rigorosamente à meia-sombra. Embora sejam plantas que não gostem de muita luz, não devem permanecer em recintos fechados por muito tempo, pois suas folhas vão ficando amareladas e as raízes podem sofrer o ataque de fungos.

Outro cuidado essencial é regar a violeta não em suas folhas, mas sim sobre a superfície da terra, evitando deixar água no prato. Isto deve ser feito duas vezes por semana no verão e no inverno apenas uma vez por semana. O adubo também deve ser cuidado, sendo que deve ser fornecido a cada trinta dias. Além disso, elas precisam de ambientes com 18 graus centígrados no mínimo.

  • Assim como outras flores de vaso, depois de alguns meses a violeta pode crescer ao ponto de preencher todo o vaso – precisando, nesse caso, de uma muda.

Para verificar se a flor precisa ser transferida de vaso, basta retirar um pouco de terra rente a borda do vaso. Se ao retirar uma fina camada da superfície você perceber que o interior do vaso está tomado pelas raízes da planta, está mais do que na hora de passar a violeta para um vaso maior.

Para tanto, retire com cuidado a planta do vaso atual – tomando cuidado para “descolar” as raízes do vaso. Faça uma poda nas extremidades das raízes que estiveram em contato com o vaso.

Antes de replantar a violeta no novo vaso, insira alguns pedriscos e pedaços de cerâmica no fundo do vaso, para facilitar a drenagem da água. Use também terra vegetal com humús, que são ricas em nutrientes essenciais para essas plantas.

Preencha metade do vaso com a mistura de terra e humús, insira a violeta, e preencha o restante do vaso. Ao preencher o vaso com a mistura de terra, tome o cuidado de não encostar os caules mais próximos da terra.

Mesmo sendo plantas pequenas e de fácil cultivo, as violetas precisam de cuidados e atenção como qualquer outra planta. Com o cultivo adequado, a beleza dos ambientes fica garantida com esta espécie.

Comments

comments