Como cuidar de vaso de 7 ervas

Todos sabem que as plantas e flores embelezam os ambientes, mas, o que muita gente desconhece é que elas também transmitem energias ao ambiente, influenciando à tudo e à todos. Cada planta ou erva vibra de um modo diferente e particular, mas quando combinadas, podem aumentar seus efeitos.

O famoso vaso de “sete ervas” consiste em sete plantas cultivadas juntas, como seu nome já diz, sendo essas plantas as seguintes:

  1. Alecrim
  2. Arruda
  3. Comigo ninguém pode
  4. Espada de São Jorge
  5. Guiné
  6. Manjericão
  7. Pimenteiras Capsicum

Sendo que algumas pessoas escolhem substituir a “comigo ninguém pode” por trevo de Quatro Folhas.

O hábito de criar esse tipo de vaso surgiu da ideia de combinar sete plantas tidas como trazedores do boa sorte em um único vaso, para assim espantar energias negativas e maus olhados, além de trazer bons fluidos e prosperidade.

Graças a variedade de plantas juntas, o vaso de sete ervas fica com uma aparência muito boa, o que leva-o a ser cultivado mesmo por pessoas que apenas querem fazer uma decoração variada em sua casa.

Cultivo

Devido às características variadas das plantas que compõe este arranjo deve-se cultivá-lo, ao menos enquanto as plantas forem jovens, em lugar ameno, de boa luminosidade, mas sem sol direto durante as horas mais quentes do dia, para que não queime as plantas mais frágeis.

Certifique-se que o vaso, jardim ou jardineira tem tamanho suficiente para comportar sete plantas diferentes, prepare o solo de acordo com o indicado e transfira as plantas, mantendo um pouco de espaço entre elas, para que possam crescer.

Tipo de Solo

Devemos utilizar um solo fértil e de boa drenagem, para isso deve-se misturar à terra um pouco de areia grossa e fertilizante orgânico. A adição de adubo NPK de tempos em tempos para reforçar o solo não é absolutamente necessária, porém é aconselhável, já que algumas plantas, como a pimenta, utilizam muitos nutrientes para produzir seus frutos.

Escolha um vaso ou jardineira com espaço suficiente para acomodar as sete mudas. Forre o fundo com uma camada de cascalho ou cacos de telha. Faça uma segunda camada com areia, para facilitar a drenagem da água das regas.
Chegou a hora de colocar a mistura de terra preparada com: 1 parte de terra comum, 1 parte de areia e 1 parte de húmus de minhoca. Tudo muito bem misturado e incorporado. Espalhe a mistura de terra no vaso até pouco mais da metade da altura.

Como Cuidar

Regue diariamente, porém sem encharcar a terra, o excesso de água pode causar o aparecimento de doenças em sua criação, faça as regas de forma a apenas umedecer o solo. De tempos em tempos pode ser necessário remover ramos que tenham vindo a morrer em algumas das plantas para manter o vaso mais limpo e arejado.

Comments

comments