Como cuidar de orquideas

orquideas-roxas-e-brancas-1024x683

Bem cuidadas, as orquídeas irão produzir flores lindas anualmente. Existem registros de sua existência há mais de 2 mil anos, isso indica que cuidar de orquídeas não exige muitos segredos. Abaixo, você conhecerá os cuidados básicos para cultivá-las adequadamente.

DificuldadeFácil Instruções
1
Evite deixá-las diretamente expostas à luz do sol, uma vez que isso queimará as folhas das sua orquídeas.
Recomenda-se cerca de 50 a 70% de sombra para a flor. Locais como áreas de serviço e varandas são locais adequados, devendo as flores receber o sol da período da manhã. Folhas amareladas são sinais de excesso de luz e quando as folhas ficarem estreitas e longas, bem como na cor verde escura são sinais de pouca luz.

A temperatura do local onde devem estar as orquídeas deve ficar próxima aos 25 graus, mas se isso não for possível, saiba que as orquídeas suportam variações de temperatura.
2
Vasos muito grandes não são recomendados. As fibras de xaxim é o substrato que traz um melhor resultado, podendo ser usado vasos de plásticos ou de barro.

Para adubar use nitrogênio, fósforo e potássio a cada duas semanas, usando uma colher de sopa a cada litro de água, nos períodos da primavera e do verão, sendo suspensa nos períodos de frio. A adubação orgânica também dá um bom resultado. Não exagere no adubo, pois ele poderá trazer problemas e inclusive matar a planta.

Cada tipo de adubo exige uma quantidade diferente, assim, procure informações sobre a dosagem certa antes de utilizá-los. Opte pelo adubo orgânico.
3
Em relação à ventilação e umidade, as orquídeas podem pegar um pouco de brisa, evitando expô-las sob ventos fortes. Rege as orquídeas apenas quando o substrato secar, mas evite água em excesso, pois elas ficarão sem oxigênio e os fungos acabarão matando as raízes e, consequentemente, as planta. Não deixe as orquídeas diretamente expostas à chuva, sol e ventos fortes. Caso queira deixá-las em um jardim, o local ideal é sob as árvores.
4
Quanto às doenças e pragas, são poucas as doenças que atingem as orquídeas, contudo, quando doentes, pouco são as soluções. Cuidado com alguns insetos como as cochonilhas e os pulgões.
Atente-se para dividir a orquídea quando houver muitas ramificações ou quando as raízes estiverem muito grandes, devendo ser replantadas em um vaso maior e com mais espaço uma vez que as raízes necessitam de um bom espaço para se desenvolverem. Vale ressaltar que as orquídeas podem criar suas raízes pelo lado externo do vaso, embora que isso não represente falta de espaço.

Comments

comments