Como cuidar das assaduras do bebê

A assadura é uma das preocupações que atrapalham a vida das atuais e futuras mamães. Conheça as melhores formas de tratamento e saiba como prevenir.

Sem dúvida nenhuma, uma das maiores preocupações das futuras mamães é a assadura do bebê. Ela comumente surge em áreas da pele do pequeno que ficam cobertas pela fralda. Mediante o aparecimento do problema, várias técnicas podem ser utilizadas para acabar com o incômodo. No entanto, nem sempre os tratamentos utilizados surtem efeito.

Áreas mais sujeitas à assadura

As assaduras surgem em áreas que ficam cobertas pela fralda, sendo que os locais mais afetados são:

  • Região genital;
  • Dobras das coxas;
  • Próximo ao ânus.

As áreas lesadas costumam ficar avermelhadas e irritadas. Além disso, elas podem apresentar um acentuado ressecamento, podendo, em casos raros, surgir brotoejas.

Consequências das assaduras

As assaduras merecem atenção e tratamento adequados para que não tragam graves consequências à pele do bebê. Entre os principais problemas que podem se desenvolver, podemos citar:

  • Micose, em especial a candidíase;
  • Infecção bacteriana.

É importante alertar as futuras mamães que as assaduras podem surgir em outros locais além das regiões anteriormente citadas. Portanto é preciso ficar atento para qualquer área quente, úmida e que possua dobras, pois essas características criam um ambiente propício para seu desenvolvimento.

Como prevenir o problema

A assadura tem como causa principal a umidade. Por isso é de extrema importância que se realize a troca de fraldas do bebê sempre que ele defecar, ou quando a fralda estiver bem molhada. Essa atitude impede que assaduras se desenvolvam do mesmo jeito que previne episódios de infecções urinárias, entre outras complicações.

A melhor forma de tratar a assadura do bebê é deixa-lo seco e limpo, ou seja, realizando trocas de fraldas frequentes. Além disso, na época do calor, tente deixar o pequeno sem fraldas, isso ajuda a manter uma temperatura adequada da região, bem como evita o excesso de umidade, prevenindo as assaduras. Outra medida que auxilia no tratamento é deixar a região afetada exposta ao sol por algum tempo (em torno de 15 minutos), isso auxilia na cicatrização.

Uma assadura normal deve melhorar em torno de dois dias após o início do tratamento adequado. Caso a ferida continue ou a gravidade piore, pode ser necessário buscar a orientação de um médico especialista.

A assadura é uma grande preocupação entre as mamães e, quando não devidamente tratadas, podem trazer graves consequências à pele do bebê. Após conhecer algumas formas de tratamento eficaz, basta colocá-las em prática e usufruir do resultado. Com certeza, a pele do seu filho agradecerá a atenção e o cuidado.

Comments

comments