Como Cuidar do meu Aquário – Iniciantes

Aquario

Parabéns! Você é uma pessoa privilegiada que acaba de escolher um dos hobbies mais fascinantes e inteligentes do mundo. No aquarismo você acaba aprendendo um pouco de física, química, biologia, ecologia e, dependendo de seu nível de aprofundamento no hobby, também geologia e geografia, e tudo isso com muita simplicidade. Para as crianças, o aquarismo é uma das melhores ferramentas educacionais que existe. Com ele, além de um pouco de cada assunto já mencionado, a criança aprende noções de responsabilidade e respeito aos animais.
Ao contrário do que muitos pensam, aquários não dão trabalho, não precisam ser lavados periodicamente, não precisam de trocas totais de água, peixes não morrem a cada 3 semanas, e é um dos hobbies com o melhor custo-benefício, ou seja, gasta-se muito menos, por muito mais. Além disso, peixes são os melhores animais de estimação para quem viaja com freqüência, tem pouco tempo disponível e tem pouco espaço em casa, pois, peixes não fazem xixi no tapete, não soltam pelos, não têm cheiro, não precisam ir ao veterinário periodicamente, não deprimem se você viaja por muito tempo, não roem sofá, chinelos nem derrubam as roupas do varal. São animais simples de serem cuidados, mas alguns detalhes são importantíssimos para o bem-estar desses magníficos seres.

- Escolhendo o aquário :
O aquário deve ter o maior tamanho possível, pois quanto mais água, maior a estabilidade do ambiente. Aquários muito pequenos são indicados para aquaristas experientes, pois são muito suscetíveis a mudanças bruscas, como por exemplo, temperatura e pH. Além disso, quanto maior o aquário, maior variedade e quantidade de peixes você poderá ter.
Evite colocar o aquário próximo a janelas ou em áreas exteriores onde a luz do sol incidiria diretamente sobre ele.

Existem métodos variados de montagem de aquários. Este apresentado aqui é um sistema bastante comum, recomendado especialmente a iniciantes.
1º Passo: Provavelmente você já viu, ou já tem aquelas placas pretas furadas. Estas placas são colocadas encaixadas no fundo do aquário, embaixo do cascalho. É importante que ocupem cerca de 70% do fundo.

2º Passo: Encaixe os tubos do filtro e coloque a mangueira de ar com a pedra porosa, ou a bomba submersa.
OBS: Se você possui um filtro externo Whisper dimensionado de acordo com o tamanho do seu aquário (veja mais adiante), você não precisa usar filtro biológico de fundo se não quiser. Neste caso, pule o primeiro e o segundo passo.
3º Passo: Lave bem o cascalho, apenas com água, e depois espalhe pelo aquário sobre as placas (ou sobre o fundo do aquário se não houver filtro biológico de fundo). O ideal é que o cascalho seja neutro. No Brasil, chamamos este substrato de cascalho de rio. Use uma camada de cascalho entre três e quatro centímetros.
4º Passo:

Ajeite a decoração. Esse sistema, não é ideal para plantas naturais. Mas se você quiser, pode colocar algumas espécies mais resistentes. As melhores opções decorativas, são as plantas artificiais Plantastics da Tetra e as pedras grandes neutras, que podem ser usadas de acordo com seu gosto.

5º Passo: Coloque um saco plástico sobre os objetos decorativos e cascalho, e com uma mangueira, comece a encher com água da torneira (nunca use água mineral ou água de chuva). Se a água estiver muito turva, coloque outra mangueira esvaziando ao mesmo tempo em que a outra enche o aquário. Após alguns minutos, retire a mangueira que está esvaziando e termine de encher até três centímetros abaixo do nível da água.
6º Passo: Posicione o filtro externo atrás do aquário (veja detalhes adiante) e, com um copo, encha o filtro externo com água e ligue-o na tomada para que funcione. Ligue a bomba do filtro biológico (se houver) e certifique-se de que ela está funcionando.

7º Passo:
É imprescindível que você use o Tetra AquaSafe, que é um produto que condiciona a água de torneira e a torna segura para peixes e plantas, pois elimina elementos nocivos como cloro e metais pesados. Use 5ml do produto para cada 38 litros de água ou 3 gotas por litro.
8º Passo: Coloque as tampas de vidro e acenda a(s) lâmpada(s) para ver como ficou.

9º Passo: Ajeite o termômetro e ligue o aquecedor se necessário. A temperatura ideal para peixes tropicais deve ficar entre 25 e 28 graus. Se puder, compre um termostato-aquecedor, que é mais prático pois controla a temperatura da água sem que você precise ligar ou desligar o aparelho.

Você pode, eventualmente fazer alguns ajustes na decoração, mesmo depois de terminada a montagem do aquário, mas lembre-se de lavar bem as mãos antes.

O período ideal de espera para colocar os primeiros peixes no tanque deve ser de quatro semanas, aproximadamente. Este é o período mínimo para que as bactérias benéficas que existem dentro do aquário se reproduzam em número suficiente para suportar o recebimento de carga orgânica (fezes, urina e eventuais sobras de alimento, etc).

Sabemos que esperar quatro semanas para colocar um peixe é tarefa árdua, já que você comprou o aquário e quer logo ver os peixinhos no aquário, mas a espera nesse período é fundamental. E da primeira vez, nunca compre mais que 3 ou 4 peixes.
Aguarde sempre uma semana para colocar mais peixes, e nunca coloque mais que 4 por vez, independentemente do tamanho do aquário. Isso garante que o ambiente não desequilibre e a probabilidade de sucesso é infinitamente maior.

Nunca ultrapasse 1cm de peixe por litro de água no total de peixes. Se desejar ter kinguios (japoneses) ou pequenas carpas, nunca mais que 1cm de peixe para cada 4 litros de água. Mas lembre-se de que esses peixes crescem rapidamente, por isso, calcule com folga a quantidade de peixes.

A segunda maior causa de fracasso com aquários ocorre devido à super lotação. A primeira é o excesso de alimento.

Certifique-se de estar escolhendo bem seus peixes, e veja se não há pintas, manchas, feridas, olhos inchados ou opacos, descamações pelo corpo, caudas e barbatanas rasgadas ou opacas ou se o peixe não está muito magro. Estes podem ser sintomas de doenças. Consulte sempre seu lojista de confiança para saber quais peixes podem conviver entre si, pois algumas espécies são mais agressivas e outras apresentam necessidades químicas e físicas diferentes.
Soltando os peixes no aquário
Os peixes podem sofrer choques térmicos, de pH ou osmóticos se forem soltos bruscamente na nova água. Abra o saco onde estão os peixes e deixe boiando sem permitir que entre água do seu aquário. Após cerca de 10 minutos, deixe entrar o equivalente a um copo cheio de água dentro do saco. Repita a operação mais 3 vezes a cada 5 minutos. Então, com uma rede apropriada, retire os peixes do saco com cuidado para não machucá-los e liberte-os no aquário. Jogue fora a água do saco que os peixes vieram. É recomendável apagar as luzes do aquário por um período de 30 minutos durante o processo, evitando assim que os peixes fiquem demasiadamente agitados e que sofram eventuais agressões logo que são soltos.

Testes
Muito antes de colocarmos peixes no aquário, devemos monitorar e corrigir alguns fatores de fundamental importância dentro de nossos aquários. Para isso, devemos efetuar testes na água.
Os aquaristas mais experientes costumam dizer: “Se você quer ter apenas uma noção de como está a água de seu aquário, use qualquer teste disponível no mercado, mas se você quer ter certeza dos valores, use um teste da Tetra”. A Tetra não poupa esforços para que você tenha os melhores testes comerciais do mercado.
A qualidade de água de um aquário é vital para a saúde e sobrevivência de peixes e plantas. Uma qualidade de água ruim resultará em peixes com aspecto debilitado e comportamento alterado e colorações pobres.

. Quando seu aquário já estiver maturado e equilibrado, recomenda-se que faça testes mensais para ter certeza de que nada de errado está acontecendo.

Alimentação:

A qualidade do alimento determina a longevidade, resistência a doenças e colorações dos peixes e também influi diretamente na qualidade da água de seu aquário. Alimentar um peixe é um dos papéis mais importantes que você exerce enquanto aquarista. A maioria esmagadora de hobistas que têm problemas com seus aquários, simplesmente não sabem alimentar e/ou alimentam com produtos inadequados e de má qualidade.

Importância da Alimentação:
Em aquários, pode-se dizer sem medo de errar que 90% depende da alimentação correta e 10% de outros fatores.

Se você vai viajar e ficará alguns dias fora e está pensando em pedir ao vizinho ou para a empregada alimentar seus peixes durante este período, saiba que em 90% dos casos, o resultado final é o desastre completo. Isto porque as pessoas que não entendem de aquário tendem a ceder ao apelo dos peixes que pedem comida sempre que alguém passa por perto. Na maioria das vezes, estas pessoas acabam jogando comida demais, fazendo com que a água, literalmente, apodreça. Com isso, os peixes sofrem muito e na maioria das vezes morrem.
Para evitar este tipo de problema, a Tetra oferece Tetra Weekend. Trata-se de um alimento sem igual no mercado Com ele, basta você observar no rótulo a quantidade de dias que ficará fora, o tamanho do aquário, a quantidade de peixes que possui e colocar a quantidade de bastonetes recomendada. Estes bastonetes dissolvem-se ao longo dos dias, alimentando seus peixes independentemente do pH do aquário e sem alterá-lo, diferentemente do que ocorre com outros alimentos de férias existentes no mercado.
MUITO IMPORTANTE – Como Alimentar
A maioria esmagadora dos aquaristas iniciantes, pensa que alimentar é pegar um punhado de comida e atirar na água, ou então virar o potinho do alimento no aquário. Outros ainda pensam que precisamos alimentar “só um pouquinho”. Podemos dizer que todas estas maneiras estão absolutamente incorretas, e podem causar problemas sérios ao aquário se forem colocadas em prática.
Os peixes não precisam comer pouquinho, pois se isto ocorrer, terão problemas de desnutrição e ficarão mais suscetíveis a doenças e outros problemas. Mas também, os peixes têm uma capacidade limitada para comer, embora seu comportamento demonstre o contrário.

A melhor maneira de alimentarmos nossos peixes é criarmos um pequeno ritual, que se tornará um hábito, tanto para você quanto para os peixes. Este ritual começa com você fazendo o mesmo barulho toda vez que for alimentar seus peixes. Pode ser uma batidinha no vidro ou no móvel com o pote de comida, ou mesmo nas tampas de vidro. Com isso, toda vez que os peixes escutarem esse barulho, ficarão elétricos e terão a certeza de que irão receber alimento. Isto fará com que todos tomem posição para disputar a comida. Jogue uma pitada com 4 a 6 flocos na água. Os peixes começarão a comer. Então você joga mais um pouco e espera que comam tudo. Joga mais um pouco e espera novamente. E assim, vai repetindo a operação até perceber o ímpeto dos peixes diminuir. Desta forma não há sobras, todos comem e a qualidade da água permanece inalterada. Se você jogar um punhado grande, e a comida se espalhar pelo aquário, certamente os restos que irão ficar entre o cascalho ou pela decoração irão apodrecer e prejudicar a qualidade da água, causando doenças. Nunca deixe espalhar nem sobrar alimento no aquário! Isto seria FATAL.
Manutenção do Aquário:
Ao contrário do que muitos pensam, aquários não devem ser desmontados e lavados. A manutenção deste sistema consiste em sifonar (ato de aspirar água por meio de um sifão) o cascalho para remover os detritos que se acumulam por entre os pedriscos, e retirar cerca de 30% da água. Este procedimento deve ser feito uma vez por mês, ou, quando necessário.
A melhor água para usarmos em nossos aquários é a água de torneira tratada com um condicionador para eliminar todos os elementos que podem causar problemas aos peixes como o cloro e os metais pesados. Tetra AquaSafe cuida disso para você. Basta colocar a quantidade a ser reposta no aquário em um balde ou recipiente específico e adicionar 5ml para cada 38 litros de água da torneira. Misture com as mãos e após 5 minutos, despeje a água levemente no aquário.
Tetra AquaSafe AquaSafe não é tóxico para os peixes e pode ser adicionado diretamente no aquário, mesmo com o aquário habitado, mas melhores resultados são obtidos se a mistura for feita em um recipiente.
Todo peixe possui uma mucosa (aquela meleca que fica nas mãos quando pegamos um peixe). Esta mucosa é importantíssima, pois os protege contra as mais variadas doenças. Por isso, Tetra AquaSafe também pode ser usado toda vez que novos peixes forem adicionados ao aquário. Isto porque este produto contém, em sua fórmula, produtos químicos que protegem a mucosa dos peixes, que sempre é agredida quando os peixes são pegos nas redinhas das lojas.
Limpe a cada 3 meses o rotor da bomba submersa (se houver) e da bomba do filtro externo. Troque a pedra porosa (se houver) mensalmente. Limpe os vidros a cada 2 ou 3 semanas com um limpador magnético ou esponja apropriada e faça testes periodicamente para evitar problemas.
Para um aquário de 100 litros, gastamos de manutenção cerca de 20 a 40 minutos por mês, incluindo toda a manutenção, testes e alimentação. Portanto, aquários dão muito menos trabalho que qualquer hobby e que qualquer outro animal de estimação.
Mas se mesmo assim, 20 a 40 minutos é muito tempo para você, existe uma opção fantástica que prolonga as trocas parciais para até duas de 50% por ano. Isso mesmo. Tetra Easy Balance prorroga as trocas parciais de uma vez por mês para até uma vez a cada 6 meses. Este fantástico produto ajuda a manter o pH estável, elimina o excesso de nitrato, fosfatos (causadores de algas) e odores da água, repõe oligoelementos essenciais para o desenvolvimento de plantas e peixes e evita que a qualidade do aquário ao longo do tempo se deteriore, o que certamente aconteceria se você ficasse 6 meses sem efetuar trocas parciais de água. Basta dosar uma vez por semana 5ml para cada 19 litros de água do aquário e pronto! De 20 a 40 minutos por mês, você passa a ter uma média de 5 a 10 minutos por mês.
Obviamente que o produto funcionará bem dependendo do respeito aos limites do aquário como população, quantidade de alimento e da filtragem. De nada adianta usar o produto religiosamente e alimentar demais, ter peixes demais e não ter a filtragem necessária para o bom funcionamento do aquário.

Filtros Externos: Imprescindíveis
Os filtros externos são aparelhos indispensáveis ao bom aquarista, pois permitem que haja filtragem mecânica e química, pois os refis apresentam camadas de perlon que retém qualquer partícula de sujeira e também carvão ativado. Os filtros Whisper são especialmente recomendáveis a todos os aquaristas, pois apresentam o menor custo do mercado em sua categoria e altíssima qualidade. São práticos, completamente silenciosos, simples de lidar e extremamente duráveis. Os refis do filtro são muito econômicos e de fácil instalação.

Os filtros devem ficar ligados 24 horas por dia.
Veja abaixo a capacidade de cada modelo:
Power Filter Model 10 : (320 litros/hora) Ideal para aquários entre 7,6 e 38 litros.
Power Filter Model 20 : (430 litros/hora) Ideal para aquários até 76 litros.
Power Filter Model 30: (567 litros/hora) Ideal para aquários entre 38 e 114 litros.
Power Filter Model 40 : (756 litros/hora) Ideal para aquários entre 38 e 209 litros.
Power Filter Model 60 : (1135 litros/hora) Ideal para aquários até 228 litros.

Os refis devem ser trocados uma vez por mês e lavados a cada 15 dias para apresentarem um ótimo desempenho. De nada adianta ter o filtro se não trocar o refil mensalmente. É na troca que se faz a filtragem.
Boa sorte e muito sucesso com seu mais novo hobby. Esperamos que tenha aproveitado as informações deste manual e que possamos ajuda-lo a manter seus peixes mais saudáveis com nossos alimentos, testes e equipamentos.

Comments

comments