Como cuidar de peixinho dourado – Kinguios

peixinho-dourado-wallpaper

Quem nunca ganhou um, dentro de um saquinho de água? Ou na infância nunca quis ter um peixe dourado num aquário? O kinguio, ou então peixe dourado como é popularmente conhecido, é membro da família das carpas, mas se diferem delas pela falta de barbelas ao redor da boca.

Por terem preço muito baixo, são vendidos sem nenhum critério, e quem compra acaba colocando os pequenos filhotes em locais minúsculos, sem  filtragem nem oxigenação, alimentados com miolo de pão. O resultado são peixinhos descartáveis que duram no máximo alguns meses, para depois serem substituídos por outras vitimas, o necessário é que ele ser mantido em aquários com no mínimo 40 litros para que ele possa se desenvolver da forma que é esperada.

Para eles um fator de grande importância é manter a água limpa e fria, a temperatura nunca pode exceder a 22 °C, sendo o ideal 20 °, deixar o peixe em temperaturas altas por um longo período pode causar a diminuição de oxigênio na água o que acarreta danos nervosos, no coração e principalmente seu sistema imune é afetado.

A alimentação deles se baseia em ração que pode ser encontrada em pet shops, quando fornecida em poucos segundos eles deverão comer tudo, logo, não coloque mais do que eles agüentam evitando assim o desperdício e os detritos no aquário. Podem ainda comer verduras frutas e cereais. O ideal é alimentá-los uma vez ao dia. No aquário procure colocar esconderijos para que possam se abrigar quando sentirem necessidade isso é muito importante num aquário a fim de evitar o estresse do peixe, cuidados com objetos pontiagudos, procure sempre manter a filtração do aquário.

Confira abaixo tudo o que os Kinguios necessitam para viverem felizes e por muito tempo, pois, se bem tratados, podem durar até 10 anos num aquário e 30 anos num lago.

  • Cuidado com outras espécies de peixe no aquário. Os Kinguios são muito mansos e conforme ficam mais velhos ficam cada vez mais lentos e bobinhos. A maioria dos peixes se diverte batendo neles ou comendo suas caudas. Também evite deixar no mesmo aquário Kinguios muito grandes junto com os menores.

Reprodução:

– Nessa época a fêmea apresenta a região anal bem volumosa.

– Separe uma fêmea com 2 machos num aquário que contenha – bastante plantas flutuantes, onde a fêmea depositará os ovos.

– No momento da desova os peixes ficam agitados. A fêmea deposita os ovos próximo às raízes das plantas flutuantes e os machos fecundam imediatamente.

– Após esse processo retirar os peixes adultos.

– Os alevinos nascem depois de 10 dias e por 48h ficarão pendurados, absorvendo o saco vitelíneo.

– Depois desse período serão alimentados com gema de ovo cozidas.

– Com 18 dias e 2,5 cm se alimentarão de dáfnias e depois dos 2 meses receberão alimentação normal de adultos.

Como você pode perceber, criar esses peixes gordinhos e simpáticos pode ser uma excelente higiene mental e não é nada difícil. Mas, como toda criação, é importante ter responsabilidade e criá-los de maneira correta, atendendo todas as suas necessidades.

Comments

comments