Como Cuidar de Tartaruga

Hoje vamos falar de um animal um tanto quanto rústico, que embora bem conhecido não é muito escolhido para adoção. Por isso hoje vamos dar dicas de como cuidar desse bichinho, que embora tenha uma aparência estranha pode ser uma ótima companhia. Estamos falando dos jabutis. Antes de tudo: vamos explicar as diferenças entre tartarugas, cágados e jabutis.

A tartaruga é um réptil exclusivo de água marinha ou doce. Com o casco mais achatado e patas com aspecto de nadadeiras, além de serem carnívoras. O cágado é um animal que vive grande parte do tempo debaixo d’água ou próximo dela, mas se diferencia por poder viver na parte terrestre também, com um tamanho bem inferior. O jabuti é uma espécie exclusivamente terrestre, com um casco convexo, bem arqueado e pernas grossas que parecem a miniatura de patas de elefantes, diferente de seus amigos não se arrisca a nadar, pois depois de algum tempo acaba afundando. Pronto agora que já foi diferenciada uma espécie da outra vamos dar mais informações sobre os jabutis, nosso tema de hoje.

Características:

São bem conhecidos por sua lentidão, possuem hábitos diurnos e gregários (vivem em bandos) passam o seu tempo em busca de alimentos, principalmente os de cores vermelhas e amarelas. Eles não possuem dentes, no lugar tem uma placa óssea que funciona como uma lâmina para poderem comer os alimentos. São animais muito resistentes, espertos, dóceis, atentos, calmos, pacientes e mansos, aceitam ser afagados, e o melhor para algumas pessoas: não faz barulho. Quando sente a aproximação de um predador ou pressente algum perigo põe as patas, cabeça e cauda dentro do casco, permanecendo inerte, como se estivesse morto.

Alimentação:

São onívoros, se alimentam tanto de produtos de origem animal quanto vegetal, sendo muito simples encontrar sua comida em mercados ou feiras. Comem carnes, frutas doces, verduras e legumes. Os alimentos devem ser dados em tamanhos não muito grandes e devem ser diversificados a cada semana, se possível. A carne pode ser moída, também comem peixe picado, mas não precisa ser todos os dias, uma vez por semana ou a cada quinze dias é recomendado. Sempre que possível pulverize complexos vitamínicos e cálcio para répteis. Evitar alface e muito mamão, esses alimentos podem favorecer a diarréia, bem como restos de comida humana. Evite deixar sobras, sempre retirando-as quando começarem a ficar velhas. E como todo réptil, seu metabolismo muda de acordo com a temperatura e tendem a se alimentar mais em dias quentes do que nos dias frios. Água a vontade.

Alojamento:

O terrário deve ser construído de acordo com o tamanho do jabuti, sempre maior, com espaço onde ele possa descansar, tenha suas vasilhas de alimentação e onde ele possa andar sem problemas. Você pode acrescentar também um substrato que deixa as necessidades secas e inodoras, pois absorve a urina e desidrata as fezes do animal, o nome do produto é Lixard Litter, pode ser encontrado em petshops. Coloque também vasilhas de louça que vão servir para colocar a água e a comida, devem ter a borda baixa para facilitar o acesso ao animal. Decore também seu terrário com pedras, galhos e plantas artificiais e assegure-se que o terrário ficará em um lugar onde receba luz e calor. O ideal é que você utilize lâmpadas que emitam raios UV.

Comments

comments