Como cuidar de um boxer

O Boxer foi uma das primeiras raças a serem utilizadas como cães da polícia alemã. Apesar da aparência agressiva, belicosa e da natureza extrovertida, ele é suficientemente dócil para ser usado como guia em certos países.

Eles tem cara de mau e são grandões… Mas não tenha medo, pois podem ser muito sociáveis!

Estatísticas à parte, o Boxer sempre agradou e continua agradando a um público bastante diversificado, pessoas com as mais variadas necessidades optam pela raça.  Tem uma devoção à família que é extraordinária e um instinto de proteção excepcional. Sua afeição pelas crianças é mundialmente conhecida e, quem convive com um boxer logo percebe sua boa índole. Com as pessoas estranhas ele age sem agressividade e costuma observar o estranho antes mesmo de latir.

O Boxer é um cão de estatura média e pêlo curto, robusto, de estrutura curta, quadrada e ossos fortes. As cores são dourado em vários tons e tigrado, que pode ser de dois tipos: o primeiro deles com listas escuras claramente definidas sobre o fundo dourado e o segundo tipo tem o que chamamos de tigrado reverso ou invertido, o efeito aqui é de um fundo mais escuro com listas ou riscas de dourado mais claro. As marcações brancas não devem exceder 1/3 do total da pelagem.

Quanto ao corte de orelhas, é opcional e deve ser feita entre os 70 e 120 dias de idade.

Tem um olfato desenvolvido e uma prontidão para aprender, sendo um cão fácil de adestrar.

- É um cão que não late a toa e que gosta de estar perto do dono, entretanto, não é daquelas raças que solicitam atenção a toda hora.

Embora seja um cão ativo, não é exigente na questão espaço. Um quintal e um corredor são suficientes. Há relatos de proprietários que os têm em apartamentos e segundo eles, vivem bem e não incomodam.

- A pelagem curta favorece a condição de higiene e por não exalar aquele “cheirinho de cachorro” forte, não é impecílio para criá-lo nestes ambientes.  O pelo deve ser escovado semanalmente para retirar os pelos soltos e deve tomar banho somente quando necessário, pois a oleosidade natural da pele lhe fornece proteção

Por questões genéticas a raça está predisposta a algumas doenças, que devem ser tratadas quando aparecem. Apesar de sua força e resistência aparente, é um cão de saúde frágil, com expectativa de vida abaixo da média, entre 10 e 12 anos.

É a raça com maior incidência de câncer, assim como pode sofrer com as seguintes doenças: displasia, hipotiroidismo, cardiomiopatias e problemas digestivos.

O hábito de levantar as patas  e movimentá-las como se estivesse dando socos no ar, provavelmente deram origem ao seu nome. 

Comments

comments